AS MÃOS E OS DEDOS



Foi-nos recentemente enviado um mail de um elemento queixoso, o qual iremos publicar na íntegra por considerarmos ser uma contribuição importante, preocupada e honesta para a definição do que somos, enquanto Certa Tendência:


"Olá,
Eu sou o 5º dedo e escrevo-vos demoradamente para demonstrar a minha honesta dor e perplexidade.
Ouvi dizer que surgiu um clube de fãs dos quatro dedos . Eu no início achei que era uma coisa bonita - qual é o dedo que não gosta de ter fãs? - mas apesar de me sentir feliz pelos meus companheiros de mão, logo me senti isolado na minha solidão desmembrada.

É que eu acho que também tenho direitos.

Eu acho que não se podem esquecer de mim. A mão só faz sentido unida, operando na honestidade do seu todo. Uma mão desmembrada é uma mão a meio gás. Uma mão com quatro dedos apenas não se encontra na plenitude capaz de cumprir as suas funções por inteiro; uma mão delapidada é uma mão esquecida.
Toda a evolução do ser humano esteve na dependência do uso completo dos seus dedos. Eu sei que o 5º dedo é sobretudo fulcral na obtenção do prazer masculino, mas que não seja por isso que o 5º dedo seja considerado machista. Não! De forma alguma!
Pois se é com todos os dedos que estendemos a nossa mão aos amigos;
E lhes damos palmadas;
E é com todos eles que seguramos no chuveiro!

O que seria, por fim, das palmas que batemos, sem o 5º dedo? Sem produzir ruído, o 5º dedo proporciona o monte de vénus do eco das nossas batidas; o 5º dedo proporciona o equilíbrio, a elegância enfim, e completa o leque, ou o boquet, das nossas mãos.
O 5º dedo permite-nos segurar no vibrador,
Acender o isqueiro a um cigarro sedutor,

Contribui enfim para incendiar tudo aquilo que nos faz vibrar.


O 5º dedo, o dedo da ponta, seja o mindinho ou o dedão, lá por serem das franjas não perdem importância; antes completam essa maravilha que é toda e qualquer mão.

Há claro dedos que à partida têm mais protagonismo, pela sua localização natural, como o indicador e o do meio; no entanto, um 5º dedo bem usado, pode fazer milagres pela felicidade alheia! As pessoas tendem a esquecer-se disso, caem na rotina e perdem criatividade; mas o 5º dedo tem muita felicidade para dar!

É importante ter tacto e não desprezar nenhum dedo; pois é na nossa união que está o poder da outra mão."

3 comentários:

m disse...

pfff, odeio dar a mão à palmatória, mas isto começa a fazer sentido!

torradas com manteiga e compota disse...

o m gosta de nós
pela nossa capacidade rímica atroz

associação anti-exclusão dos polegares disse...

POLEGAR, NÃO FIQUES TRISTE...
Junta-te ao mais recente movimento de apoio aos polegares excluídos. visita o nosso amigosdopolegar.blogspot.com